Em português

« Mas é uma ZAC ? “-Não, meu caro, esses são os pequenos comércios.”

«  Mas é uma ZAC[1] ? “-Não, meu caro, esses são os pequenos comércios.”

Sobre a identidade.

Traduction : Paula Groff

Para encontrar locuções com sucesso, e dar um ar mais aconchegante ao seu site, é preciso não ter medo de remexer uns vespeiros. É só isso.  

Bem, tem os comediantes. Eles são bem bacanas. Mas eles têm seus hábitos. Jura? O Romane e o Loic, assim que te viram chegando com o seu microfone à pilha, ficaram preocupados.

No vale, o vendedor de coisas de informática veio acabar com a discussão.

-Claro que ainda existe esse tipo de bateria. Mas esse modelo aí você só vai encontrar na tabacaria.

 

-Enfim, esse microfone ainda funciona, ou não? Afinal, onde é que ele tá com problema? Vai lá e depois se ele não tiver você volta aqui.

-A gente vai achar, vamo lá.

Nada mal. Principalmente porque, olhando em retrospecto, nos demos conta que nem compramos nada com ele. O rapaz é um vendedor, afinal.

Bom, o que propomos é uma colheita de sotaques. É surreal, mas existem pessoas que não são dessa profissão, porém gostam de se trancar duas horas em um salão de leitura, e produzir isso. Locução de um dia. Uns produtores de leite; Uma artesã; gente que diz que é presente. Pessoas que te ensinam que um sotaque se estica e se contrai quando se lê um texto que não é seu. Ao ver mais helicópteros que ônibus, você não saberia como eles chegaram às montanhas. Mas, lá estão eles. Pela cultura². Para, como diria Paulo, lhe ofertar a evidência localizada de que não se tratam apenas das mesmas palavras, mas também da mesma história.

Nada mal mesmo. Principalmente porque o cavista³ quer emprestar com prazer suas taças, a livreira quer ir buscá-las com prazer. Com os vinhos. Sem falar na moça da casa de impressão que quer devolvê-los com prazer. As taças, os vinhos não.

Bom. Depois, na hora do adeus, há a sapateira, aquela que não canta ainda como os outros, mas que chegará ao mesmo tempo que os seu par novo de sapatos – que lhe conta que existe um sotaque que se perdeu, que não encontrou sua direção.

E aí, não se pode lutar. Os ingredientes chegarão por si mesmos. Independente de qualquer coisa, é isso, ou refazer a colheita. Em Vesoul. A padeira tem o nariz fino. Ela põe uma extensão na caixa de bolo.

Uma fome de cão. Seis cannelés. Esse digníssimo Monsieur Chabre. Quatro cannelés. Um encontro abortado com o dono de restaurante bengalês. Três cannelés. Um sotaque que continua em jejum. Mesmo que ele tenha feito uma salada. Três cannelés. Ainda por cima que ele está gripado. Um queijo delicioso.

[1] ZAC: zona de desenvolvimento planejada

³ cavista: dono de adega